Quais as diferenças entre EPI e EPC?
As diferenças entre EPI e EPC podem parecer confusas à primeira vista. No entanto, estes são conceitos diferentes, pautados por Normas Regulamentadoras (NR) distintas e que servem à segurança do trabalho cada um à sua maneira. Por isso, entender corretamente o que é um EPI e o que é um EPC pode ser importante para […]
As diferenças entre EPI e EPC podem parecer confusas à primeira vista. No entanto, estes são conceitos diferentes, pautados por Normas Regulamentadoras (NR) distintas e que servem à segurança do trabalho cada um à sua maneira. Por isso, entender corretamente o que é um EPI e o que é um EPC pode ser importante para a sua empresa. Dessa forma, você mantém seus trabalhadores seguros, além de evitar cometer erros que podem acabar culminando em multas, por exemplo.

O que são os EPIs

EPI e EPC Primeiramente, vamos falar mais sobre os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e depois sobre os EPCs. Assim, você vai entender quais são as diferenças entre EPI e EPC de uma forma mais didática. De forma geral, como sugere o nome, eles servem para garantir uma segurança maior ao trabalhador contra riscos à sua saúde. Neste caso, os EPIs são instituídos em especial pela Norma Regulamentadora nº 6 do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). O Ministério assim define o que são estes equipamentos: “todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho”. Dessa forma, entre os principais EPIs, alguns dos mais vistos são os seguintes:
  • Capacetes;
  • Óculos de proteção;
  • Botas;
  • Protetores auriculares;
  • Máscaras;
  • Protetores faciais;
  • Cinturões;
  • Cintos de segurança.

O que são os EPCs

Avançando, agora vamos falar mais sobre os Equipamentos de Proteção Coletiva (EPCs), para que você enfim entenda as diferenças entre EPI e EPC. Neste caso, uma similaridade é que, assim como os equipamentos de proteção individual, os de coletiva também devem ser fornecidos pela empresa. No entanto, como sugere o nome, aqui os equipamentos visam não apenas a saúde de um trabalhador, mas sim de todos. Desse modo, os EPCs funcionam na forma de equipamentos que são instalados no ambiente de trabalho e que visam garantir a segurança do funcionário. Entre as Normas Regulamentadoras que falam sobre os EPCs, temos a NR 4 e a NR 9, ambas do Ministério do Trabalho e Emprego. No caso desta última, ela também está no contexto do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA). Dito isso, os EPCs servem, em particular, para as seguintes finalidades:
  • Prevenir que ocorra qualquer tipo de acidente de trabalho, seja com um funcionário ou com qualquer indivíduo que esteja circulando pelo local;
  • Garantir a produtividade ao trabalhador, que ocorre a partir do momento em que ele se sente mais seguro;
  • Anular os riscos comuns que existem no ambiente de trabalho;
  • Adequar-se às garantias que a legislação vigente prevê, evitando punições à empresa.

Diferenças entre EPI e EPC

diferenças entre EPI e EPC Pois bem, até aqui você já deve ter entendido, de forma separada, o que é EPI e o que é EPC, não é mesmo? Uma vez que já sabe isso, é hora de entendermos, de fato, quais são as diferenças entre EPI e EPC. Como já sugere o nome, os equipamentos de proteção individual servem a uma pessoa só naquele momento. Dessa forma, ele é utilizado por aquele indivíduo naquele período determinado. Por outro lado, os equipamentos de proteção coletiva, como também sugere o termo, é mais amplo. Dessa forma, via de regra, ele é praticamente incorporado à estrutura que a empresa possui naquele ambiente de trabalho. Pense no exemplo de um EPI, como uma máscara, que se popularizou bastante durante a pandemia. Agora, imagine um EPC, que, também como exemplo, poderia ser simplesmente um corrimão. Enquanto a máscara poderia prevenir o contato com partículas biológicas e químicas em somente uma pessoa, o corrimão ajuda a evitar quedas com todos os indivíduos que passam naquele local. Com isso, ambos trazem segurança, embora cada um à sua maneira. Ficou com alguma dúvida? Deixe nos comentários!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *