O que é a análise ergonômica do trabalho conforme a NR17
Uma análise ergonômica do trabalho serve para evitar e combater problemas de ergonomia nos funcionários. Dessa forma, entender a Norma Regulamentadora Nº 17 (NR 17) é fundamental para aplicar os seus conceitos. Então, nesta publicação separamos algumas das definições e entendimentos que são importantes para que você comece a entender melhor. Leia! O que é […]
Uma análise ergonômica do trabalho serve para evitar e combater problemas de ergonomia nos funcionários. Dessa forma, entender a Norma Regulamentadora Nº 17 (NR 17) é fundamental para aplicar os seus conceitos. Então, nesta publicação separamos algumas das definições e entendimentos que são importantes para que você comece a entender melhor. Leia!

O que é a Análise Ergonômica do Trabalho na NR 17

NR 17 A análise ergonômica do trabalho (AET) pode ser feita tendo como base a Norma Regulamentadora 17, ou NR 17. Esta norma avalia uma série de fatores que estão relacionados exatamente com o fator da ergonomia. Dessa forma, o objetivo principal dela é estabelecer parâmetros para adaptar as condições de trabalho a características psicofisiológica dos trabalhadores. Assim, ela visa oferecer a eles desempenho, conforto e segurança, conforme o item 17.1. Então, a partir disso, é responsabilidade do trabalhador a realização desta análise ergonômica do trabalho. Além disso, nela devem constar as condições de trabalho estabelecidas pela NR 17. Dito isso, a própria Norma Regulamentadora expõe que as condições de trabalho estão relacionadas a aspectos de transporte, levantamento e descarga de materiais. Além disso, também ao mobiliário, às condições ambientais dos postos de trabalho, aos equipamentos e até mesmo à organização de trabalho. Visando cumprir estes objetivos, então, a NR 17 está estruturada em diferentes partes. Elas são as seguintes:
  • Levantamento, transporte e descarga individual de materiais;
  • Mobiliário dos postos de trabalho;
  • Equipamentos dos postos de trabalho;
  • Condições ambientais do trabalho;
  • Organização do trabalho.
Além disso, constam dois anexos. O primeiro deles diz respeito especificamente ao trabalho dos operadores de checkout, de acordo com a Portaria nº 08, de 30/03/2007. Já o outro é sobre o trabalho em teleatendimento/telemarketing, em respeito da Portaria nº 09, de 30/03/2007.

Para que serve a NR 17

Com base nisso, podemos avaliar para que serve a NR 17 e a análise ergonômica do trabalho. É interessante observar que ela é bastante importante, uma vez que o risco de ergonomia é presente atualmente em diversos trabalhadores. Pense, por exemplo, na quantidade de trabalhadores que não ficam parados em frente ao computador, por exemplo. Somente isto já pode trazer uma série de problemas, como de esforço repetitivo (LER). Além disso, outras questões podem estar relacionadas aos trabalhos que exigem que o colaborador fique em pé durante muito tempo, levantamento de cargas, entre outras. Ou seja, há muitos tipos de trabalho que oferecem risco. Dessa maneira, o que pode ocorrer é em uma piora das condições que afeta a todos. Em primeiro lugar, o trabalhador tem sua saúde afetada com estes problemas de saúde ocupacional. Ainda, para a empresa também há prejuízos. Isto porque é notório que um trabalhador com dor, como acontece em LER, por exemplo, não vai conseguir trabalhar com a mesma eficiência de antes. Ou seja, há uma perda de produtividade importante.

Como aplicar a ergonomia no ambiente de trabalho

análise ergonômica do trabalho Para finalizar, é importante entender como realizar uma boa análise ergonômica do trabalho e aplicar a NR 17 ao seu ambiente de trabalho. Então, para gerar ergonomia, siga etapas como as seguintes:
  • Elabore um programa especial: avalie os riscos ergonômicos presentes na sua empresa para elaborar um programa de ergonomia específico.
  • Minimize e previna problemas: a partir disso, comece as tarefas para minimizar os riscos existentes e prevenir novos.
  • Integre os funcionários: é importante que os colaboradores recebem treinamentos para prevenir os riscos ergonômicos e garantirem a sua saúde.
  • Realize avaliações: procure entender se o programa tem dado certo e como é possível melhorá-lo.
Portanto, a ergonomia é tratada dessa forma na NR 17. Com base em uma análise ergonômica, você pode melhorar a saúde de seus trabalhadores. Compartilhe com eles para que fiquem cientes a respeito dessas normas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *