Como se prevenir dos riscos ambientais
Muitas empresas cometem erros em como se prevenir dos riscos ambientais. Em vez de buscar isso, acabam negligenciando as melhores práticas ambientais e, no fim, são obrigadas a criarem estratégias mais custosas para remediar o estrago feito. Por isso, então, é importante reverter esta mentalidade. No fim, caso os danos sejam feitos, todos perdem. Portanto, […]
Muitas empresas cometem erros em como se prevenir dos riscos ambientais. Em vez de buscar isso, acabam negligenciando as melhores práticas ambientais e, no fim, são obrigadas a criarem estratégias mais custosas para remediar o estrago feito. Por isso, então, é importante reverter esta mentalidade. No fim, caso os danos sejam feitos, todos perdem. Portanto, leia para aprender como se prevenir dos riscos ambientais!

Quais são os fatores de riscos ambientais

riscos ambientais Antes de qualquer outra coisa, é necessário conhecer quais são os fatores de riscos ambientais. Assim, a compreensão de algumas Normas Regulamentadoras (NR), como a NR 05 e a NR 09 ajudam bastante. Como consequência, a NR 05 faz uma classificação de riscos em forma de categorias. Veja:
  • Fatores químicos: basicamente, são substâncias, produtos e compostos com o potencial de entrar através das vias aéreas ou que podem ser absorvidos pelo corpo a partir do contato (mesmo que seja pela pele ou ingestão).
  • Fatores físicos: estes, por outro lado, são formas de energia que expõem os colaboradores ao risco, como radiações ionizantes e não ionizantes, ruídos, vibrações, temperaturas extremas, pressões anormais, entre outros.
  • Fatores de acidente: são elementos que fazem com que o colaborador seja exposto a situações de vulnerabilidade, como ao trabalhar em máquinas ou equipamentos sem estar devidamente protegido, exposição à eletricidade, risco de incêndio, entre outros.
  • Fatores biológicos: micro-organismos de diversos tipos, como vírus, bactérias e fungos, podem afetar a saúde do trabalhador.
  • Fatores ergonômicos: por último, estes fatores podem afetar as condições psicofisiológica do trabalhador, como em esforço físico de alta intensidade, jornadas de trabalho com ritmo excessivo, atividades que causam estresse, entre outros.

Planeje a análise dos riscos ambientais

Pois bem, agora que você já sabe quais são os riscos ambientais, é hora de dar um passo adiante. Ou seja, é o momento de começar a realizar um planejamento para, enfim, começar a analisar quais podem estar presentes na sua empresa. Neste caso, existem profissionais específicos que podem realizar trabalhos deste tipo, ou empresas terceirizadas. Dessa maneira, é importante que você contate alguém que seja de confiança, uma vez que esta etapa irá determinar o sucesso de todas as outras.

Busque resolver os problemas que forem diagnosticados

riscos ambientais Agora que você já sabe quais são os riscos ambientais que sua empresa está tendo, o próximo passo é até meio óbvio, não é verdade? Agora, então, é o momento de começar a resolver estes problemas, sejam eles potenciais ou mesmo se já estão acontecendo. Dessa forma, temos algo que é mitigar – isto é, suavizar e atenuar o que já está acontecendo. Em outras palavras, comece por entender como diminuir o impacto dos riscos ambientais que sua empresa está cometendo. Isso porque alguns problemas são impossíveis de serem resolvidos completamente no curto-prazo. Por exemplo, se seu negócio está poluindo o meio ambiente por conta das emissões de carbono. Em algumas situações, plantar árvores já é considerada uma solução. Ainda assim, estas plantas não vão crescer ao estágio que precisam do dia para o outro. Então, outras ações também são necessárias, sobretudo no curto e médio prazo.

Prefira sempre prevenir

Criar estes processos de contenção dos riscos ambientais pode ser um tanto complicado e custoso, não é verdade? Por isso e para evitar danos ao meio ambiente, é sempre melhor prevenir do que criar estratégias de mitigação. Ou seja, prefira sempre evitar que o problema ocorra do que ir atrás de soluções depois que ele já aconteceu. Alguns preferem pagar para ver e acabam apostando mal, porque a realidade demonstra que não vale a pena.

Crie planos para remediar os danos

Caso danos tenham sido causados à natureza, já não é mais de prevenir os riscos ambientais que falamos. Neste caso, portanto, é necessário de começar a remediar os danos causados, para tentar revertê-los. Estas situações, mais do que todas as outras, praticamente exigem que empresas especializadas sejam contatadas, justamente para combater os problemas criados. É importante, aliás, que você preze por fazer um bom serviço, a fim de evitar danos ainda maiores. Aprendeu como se prevenir dos riscos ambientais? Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Deixe nos comentários!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *