Saiba a importância da segurança do trabalho
Em época de pandemia do COVID-19, todas as empresas que dependem da presença de seus funcionários na organização precisam redobrar ainda mais os cuidados para evitar o contágio. Para isso, é necessário tomar medidas específicas e de acordo com o que está previsto em lei. Quer descobrir mais sobre o assunto? Neste post, saiba a […]
Em época de pandemia do COVID-19, todas as empresas que dependem da presença de seus funcionários na organização precisam redobrar ainda mais os cuidados para evitar o contágio. Para isso, é necessário tomar medidas específicas e de acordo com o que está previsto em lei. Quer descobrir mais sobre o assunto? Neste post, saiba a importância da segurança do trabalho e como ela pode auxiliar na proteção contra a doença.

Qual a relação entre saúde e segurança do trabalho?

A segurança do trabalho é essencial para assegurar que o funcionário, ao longo da sua jornada laboral, tenha a sua integridade mental e física mantidas. Em 27 de julho é considerado o Dia Nacional da Prevenção de Acidentes de Trabalho, relembrando a importância da empresa manter seus empregados seguros. Considerando o contexto atual, no qual a pandemia afetou tanto o cenário sanitário quanto econômico, é ainda mais importante identificar quais medidas devem ser tomadas para evitar o contágio. Muitas empresas estão recorrendo à modalidade home office, no qual as atividades são feitas em casa remotamente.  Contudo, há casos em que os serviços precisam ser realizados de forma presencial, principalmente aqueles que são essenciais. Nessa situação, é preciso que a empresa mantenha as orientações recomendadas pela saúde pública, como o uso de máscaras e o distanciamento social.

Segurança do trabalho e economia

A frequência de acidentes laborais é uma das principais preocupações da segurança do trabalho. Além de causarem danos físicos aos funcionários, uma grande quantidade de acidentes fatais geram danos (em muitos casos) irreversíveis, inclusive na economia da corporação. Cada afastamento por acidente gera custos extras para a empresa, uma vez que é sua responsabilidade arcar com as despesas médicas. Além disso, setores que envolvem indústrias (trabalhadores da linha de produção), saúde (profissionais em contato com pacientes) e limpeza (funcionários que realizam faxina) possuem ainda mais gastos, já que são segmentos em que os riscos são maiores. Entre alguns dos principais acidentes, estão:
  • Cortes;
  • Queimaduras;
  • Intoxicação.
Todas essas lesões comumente ocorrem nas mãos, comprometendo o exercício das funções em grande parte dos casos. A partir do momento em que a empresa estabelece um vínculo empregatício com o indivíduo, é responsável por prevenir doenças e problemas de saúde.

A importância da prevenção

Qualquer tipo de empresa deve focar seus esforços na prevenção de acidentes e doenças. Além de evitar problemas para o trabalhador e a corporação, é a forma mais eficaz de manter um ambiente saudável e a qualidade de vida. Ao investir em segurança do trabalho, é possível reduzir as possibilidades de imprevistos (como acidentes) ocorrerem, e em muitos casos, de multas ou indenização serem cobradas. Também é importante lembrar que uma empresa que possui um histórico de negligência é afetada drasticamente pela sua reputação, uma vez que demonstra a irregularidade no seguimento de normas legais.

Como prevenir acidentes e doenças?

Há diversas medidas que são tomadas quando há a adoção da segurança do trabalho e que objetivam evitar a exposição a riscos químicos, físicos e biológicos. Um funcionário que é protegido de acidentes imediatos ou que podem surgir ao longo do tempo tem a sua integridade mantida. Para prevenir acidentes e doenças é necessário inicialmente prover um ambiente de trabalho saudável e adequado para o empregado, que deve ter:
  • conforto;
  • segurança;
  • proteção contra assédio (moral ou sexual);
  • limpeza;
  • organização.
Além disso, é preciso atentar-se à ocupação do trabalhador, fornecendo materiais, ferramentas e equipamentos íntegros e seguros para utilizar em sua área.  Quem realiza as auditorias, emite laudos técnicos e desenvolve planos de prevenção e ação para esses casos é o engenheiro de segurança. Em conjunto com outros profissionais e técnicos em segurança do trabalho, realiza todos os procedimentos necessários para proteger o funcionário. Assim, esse profissional é responsável por aplicar normas e leis de acordo com a legislação, atentando-se a todas as exigências do ambiente laboral.

A segurança do trabalho é um direito de todos?

Sim. Segundo a constituição, o funcionário tem direito não só à segurança, mas também à saúde e higiene, independente da sua condição social. Para tornar ainda mais eficaz essa afirmação, na CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) há um capítulo relacionado especificamente à medicina e segurança do trabalho. Dessa forma, todos aqueles que possuem vínculo empregatício devem recorrer ao que está estabelecido legalmente para a sua proteção.  É importante lembrar que equipamentos de segurança também fazem parte do direito que os trabalhadores têm, uma vez que fornecem as condições necessárias para execução das tarefas profissionais.  Qualquer tipo de ambiente insalubre e que apresente riscos (seja inflamável, elétrico ou afins), devem seguir rigorosas NRs (Normas Regulamentadoras) para evitar que problemas de saúde surjam em curto, médio ou longo prazo. 

Segurança do trabalho e coronavírus

Desde que a pandemia iniciou, surgiram inúmeras consequências em diversos campos da saúde: desde enfermidades físicas até as psíquicas. Tem sido um grande desafio para toda a população mundial lidar com as mudanças drásticas geradas pela doença, como o distanciamento social até o impacto negativo em vários setores da economia. Contudo, somente com uma empresa preparada para conter riscos e prevenir o contágio por meio de medidas sanitárias, é possível lidar com o momento de forma a reduzir seus impactos. Por isso, a segurança do trabalho tem se tornado ainda mais relevante, mostrando a importância tanto de funcionários quanto da corporação trabalharem em conjunto para manter a segurança no ambiente profissional e pessoal.

Conclusão

Desde que foi criada, a segurança do trabalho tem mostrado a necessidade de sua aplicação. Em tempos de coronavírus, manter as normas e a lei à risca é uma das melhores formas de diminuir os impactos da pandemia na saúde dos funcionários. Manter os trabalhadores seguros é o melhor caminho para evitar transtornos e melhorar a produtividade. Se você deseja uma gestão ocupacional que se preocupa com a saúde da sua empresa e tem expertise na segurança e medicina do trabalho, entre em contato com a Veiga Gestão! Nossa consultoria fornece as soluções ideais para a sua equipe.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *