Você sabe a diferença entre segurança e medicina do trabalho?
Toda organização, independente do seu segmento, deve prover recursos e ambiente adequados para que seus funcionários trabalhem. É responsabilidade da empresa manter a saúde e a integridade dos colaboradores durante o contrato, uma vez que vários fatores podem afetar o seu bem estar. Mas você sabe a diferença entre segurança e medicina do trabalho? Descubra […]
Toda organização, independente do seu segmento, deve prover recursos e ambiente adequados para que seus funcionários trabalhem. É responsabilidade da empresa manter a saúde e a integridade dos colaboradores durante o contrato, uma vez que vários fatores podem afetar o seu bem estar. Mas você sabe a diferença entre segurança e medicina do trabalho? Descubra tudo sobre o assunto neste post!

Segurança do trabalho: definição

A segurança do trabalho pode ser definida como um grupo de medidas a serem cumpridas para manter a integridade dos colaboradores durante a sua jornada na empresa. Para que isso seja possível, é necessário:
  • Identificar possíveis riscos e danos à saúde;
  • Analisar o ambiente de trabalho;
  • Manter o controle de todos os aspectos que podem gerar doenças ou acidentes.
  Para que todas as políticas, normas e leis que englobam a segurança do trabalho sejam cumpridas adequadamente, é preciso contar com profissionais, como:
  • Técnicos de segurança do trabalho;
  • Engenheiros de Segurança do Trabalho.
Além disso, especialistas em gestão ocupacional podem indicar as melhores soluções para manter o bem estar dos empregados.

Razões para aplicar a segurança do trabalho

Toda empresa que segue o que é definido pela segurança do trabalho adquire diversos benefícios, como:
  • Melhora no bem estar e saúde dos funcionários;
  • Prevenção de acidentes e doenças;
  • Melhora na produtividade;
  • Aumento da qualidade do serviço entregue;
  • Fortalecimento do vínculo com os empregados;
  • Construção de reputação respeitada;
  • Redução de gastos extras;
  • Conformidade com a lei.
Além disso, é válido lembrar que qualquer descumprimento gera penalidades como multas, e em casos mais graves, suspensão das atividades.

Doenças e acidentes que a segurança do trabalho previne

Ao manter uma rotina saudável na empresa, é possível prevenir doenças, distúrbios e acidentes muito comuns que geram afastamentos, como:
  • Contaminação;
  • Amputação;
  • Lesão;
  • Queda;
  • Queimaduras;
  • Choques;
  • Insônia;
  • Ansiedade;
  • Depressão;
  • Doenças cardíacas;
  • Obesidade;
  • Doenças respiratórias como alergias e rinite;
  • Dores de cabeça.

Como aplicar a segurança do trabalho?

A segurança do trabalho depende de uma equipe de especialistas para ser aplicada. Esses profissionais serão os responsáveis por:
  • Fiscalizar as condições no ambiente laboral, investigando possíveis riscos para a saúde do trabalhador;
  • Fornecer soluções para problemas encontrados no local de trabalho;
  • Treinar e equipar empregados com EPIs (Equipamentos de Proteção Individuais) quando for preciso;
  • Informar e esclarecer dúvidas sobre medidas de higiene, segurança, manuseio de maquinário e processos a serem seguidos em caso de acidentes ou doenças;
  • Elaborar medidas para casos urgentes como desabamentos, incêndios ou qualquer problemas emergenciais;
  • Realizar vistorias e atender aos requisitos de programas e documentações como o PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais), LTCAT (Laudo Técnico de Condições Ambientais do Trabalho) e Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros. 

Medicina ocupacional: definição

Especialidade médica que é aplicada juntamente com a segurança do trabalho, a medicina ocupacional pode ser definida como um conjunto de medidas a serem aplicadas para manter a saúde mental e física do trabalhador. Assim, por meio de diagnósticos precoces, tratamentos e acompanhamento do bem estar do empregado, a medicina fornece soluções de acordo com a lei. A medicina ocupacional, também conhecida por medicina do trabalho, é formada por:
  • Exames ocupacionais, que são realizados em diferentes etapas da contratação trabalhista;
  • Telemedicina, responsável pela realização de laudos médicos e exames.
Essa especialidade pode abranger diversos setores, como:
  • Fiscalização das normas estabelecidas pela SST (Saúde e Segurança do Trabalho);
  • Assessoria sindical dos empregados;
  • Treinamento e capacitação dos trabalhadores.

Razões para aplicar a medicina ocupacional

Ao aplicar a medicina ocupacional, a organização mantém a saúde e integridade do trabalhador durante o vínculo com a empresa. Assim, possibilita que haja tanto a prevenção de doenças e acidentes, quanto o seu tratamento.  Principalmente em setores em que há atividades de alto risco, como a construção civil, é preciso atentar-se a essa especialidade para evitar todos os danos possíveis. Além de prevenir multas e penalidades como embargos, as organizações que aplicam a medicina mantêm sua reputação e previnem danos aos seus funcionários.

Como aplicar a medicina ocupacional?

Por meio de uma equipe com médicos, auxiliares e enfermeiros especialistas em medicina do trabalho, é possível fazer o acompanhamento dos funcionários. São inúmeras as atividades que podem ser realizadas por esses profissionais para avaliação da saúde, como:
  • Entrevistas;
  • Exames físicos;
  • Exames ocupacionais, como admissionais, periódicos, demissionais, entre outros.
Também é responsabilidade desses profissionais realizar a prescrição de tratamentos e o acompanhamento da saúde dos trabalhadores.

Segurança do trabalho x Medicina ocupacional

Regulamentação

Tanto a segurança do trabalho quanto a medicina ocupacional estão previstas em lei, uma vez que são obrigações de organizações privadas e públicas. Entre as principais leis que regulam ambas estão:
  • Normas Regulamentadoras da Portaria nº 3.214 do Ministério do Trabalho;
  • CLT (Consolidação das Leis de Trabalho) prevista na Lei nº 6.514/1977.
Além disso, para garantir que toda a regulamentação seja cumprida à risca, órgãos como a CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) e o MTE (Ministério do Trabalho), fiscalizam e realizam a punição de organizações que descumprem o estabelecido. As penalidades podem ser aplicadas por meio de multas, embargos de obras, interdições e até mesmo suspensão completa das atividades.

Conclusão

Toda empresa que aplica adequadamente a segurança e medicina do trabalho garante que a organização esteja de acordo com a lei, que os funcionários estejam íntegros e que o seu negócio não tenha gastos desnecessários com penalidades. Investir em qualidade de vida no local de trabalho é uma das melhores formas de prevenir imprevistos e danos aos colaboradores e famílias.  Por essa razão, se você deseja um serviço de qualidade em gestão ocupacional, entre em contato com a Veiga Gestão. Integramos tecnologia de ponta à experiência para cuidar da sua equipe.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *